Sunday, December 28, 2008

Saturday, December 27, 2008

Silêncio

Se eu tivesse coragem para te enfrentar
Dir-te-ia o que estou a sentir
E talvez, assim, entendesses melhor
Tudo aquilo que és para mim.

Sempre que surge o momento para me revelar
As palavras custam a sair
O silêncio invade a minha voz, e eu
Apenas olho p’ra ti

Dói de mais saber
Que vou viver sem te ter.
Como queria dizer-te
Que te amo e que te adoro.
Tu jamais irás saber
Que quem te amou em verdade
Fui eu, em silêncio…

Se soubesses o que eu sinto, e como te quero amar
Dar-me-ias um pouco de ti?
E talvez, assim, pudesses sentir
Que há verdade no amor; em mim

Dói de mais saber
Que vou viver sem te ter.
Como queria dizer-te
Que te amo e que te adoro.
Tu jamais irás saber
Que quem te amou em verdade
Fui eu, em silêncio…

Sei que estou condenado a amar-te
Em segredo, em silêncio…

Thursday, December 18, 2008

Wednesday, December 17, 2008

Be mine

It's a good thing tears never show in the pouring rain
As if a good thing ever could make up for all the pain
There'll be no last chance to promise to never mess it up again
Just the sweet pain of watching your back as you walk
As I'm watching you walk away
And now you're gone, there's like an echo in my head
And I remember every word you said

It's a cruel thing you'll never know all the ways I tried
It's a hard thing, faking a smile when I feel like I'm falling apart inside
And now you're gone, there's like an echo in my head
And I remember every word you said

But you never were, and you never will be mine
No, you never were, and you never will be mine

For the first time, there is no mercy in your eyes
And the cold wind is hitting my face and you're gone
And you're walking away (away)
And now I'm helpless sometimes
Wishing's just no good
'Cause you don't see me like I wish you would

'Cause you never were, and you never will be mine
No, you never were, and you never will be mine

There's a moment to seize everytime that we meet
But you always keep passing me by

No, you never were, and you never will be mine

I saw you at the station,
You had your arm around what's-her-name
She had on that scarf I gave you
And you got down to tie her laces

'Cause you never were, and you never will be mine
You looked happy, and that's great
No, you never were, and you never will be mine
I just miss you, that's all

'Cause you never were, and you never will be mine
No, you never were, and you never will be mine

There's a moment to seize everytime that we meet (hey, yeah)
But you always keep passing me by

No, you never were, and you never will be mine
'Cause you never were, and you never will be mine
(You never were, and you never will)
You never were and you never will be mine

There's a moment to seize everytime that we meet
But you always keep passing me by

No, you never were, and you never will be mine


Robyn

Friday, December 12, 2008

He said...

I'm tired of dreamin', i'm livin'.

Monday, December 8, 2008

Tradutor

Português » Inglês


Texto original:
Eu fui ao Peru comprar um peru.

Tradução:
I went to Turkey to buy a turkey.

??

Friday, December 5, 2008

A Special Day...

... because of you! Happy Birthday S.

Monday, December 1, 2008

Não Sei

Debaixo do mesmo céu,
Do mesmo sol, e das mesmas estrelas.

Pisando o mesmo solo, e os mesmos grãos de areia.

Respirando o mesmo ar.
Bebendo da mesma água.

Caminhando devagar,
Deixando, para trás, um rasto de fogo.

Mas de repente: as estrelas deixaram de brilhar
O céu parecia desabar
Os meus sonhos perderam-se no vento
Chamei por ti – mas já não fui a tempo

Não sei se volto atrás, ou se fico aqui
Se sigo o caminho, à procura de ti
Não sei se é amor, ou se é ilusão
Mas sei que ficaste tatuado, no meu coração

Passam os segundos
Passam os minutos
Ora horas passam
Dias, meses, anos
Passam décadas, séculos, milénios, e mais

Espero e não vens…

As estrelas deixaram de brilhar
O céu parecia desabar
Os meus sonhos perderam-se no vento
Chamei por ti – mas já não fui a tempo

Não sei se volto atrás, ou se fico aqui
Se sigo o caminho, à procura de ti
Não sei se é amor, ou se é ilusão

– Ilusão –

O amor é forte, como a morte
Uma vida inteira para te amar
Só p’ra te amar…
Para te amar…

Não sei se volto atrás, ou se fico aqui
Se sigo o caminho, à procura de ti
Não sei se é amor, ou se é ilusão
Mas sei que ficaste tatuado, no meu coração

Debaixo do mesmo céu,
Do mesmo sol, e das mesmas estrelas.

Saturday, November 29, 2008

Apocalipse

Olho à minha volta e vejo a muralha que se desmoronou. Naquele tempo, as minhas defesas estavam tão veneráveis que um simples sopro teria conseguido atingir-me, quanto mais tu: qual turbilhão enfurecido que leva consigo tudo à sua frente… tinha dedicado horas, dias, meses, e até anos à construção daquela fortaleza. E era forte, grande, imenso! Mas não estava seguro e eu sabia-o. Sabia que quando chegasses aquelas paredes desabariam, arrancar-me-ias a terra sob os pés enquanto olhavas nos meus olhos e me vias sufocar na falta do teu beijo…

Sunday, November 23, 2008

XY Z

Estudei os teus ângulos, conheço os teus traços. O teu olhar, o teu tocar, o teu respirar. Conheço-os bem. Conheço-te como ninguém. Tenho a planta do teu corpo no meu corpo marcada; o mapa do teu coração. As tuas veias, as artérias… tudo me traz aqui. Tudo me leva a ele... e a ti. Aquela noite de Verão foi céu e foi inferno. Pecado. Quimera. Romance. Sedução. Tentação. Pecado. O amor invadiu aquele ar quente, pensei que seria para sempre... Hoje à noite, e anos depois, quando a chuva me bate à janela, lembro-me das tuas lágrimas naquela primeira noite gélida deste eterno Inverno. Nós e os nossos nós apodrecemos neste mar que se atravessa entre tu e eu. Um mar de homens e mentiras, e de sonhos submersos. Há perguntas sem respostas. Palavras, frases e textos proclamados que censuramos e arquivamos e jogamos ao lixo como se fossem inválidos, inexistentes, lixo…

Estou às voltas neste ciclo sem princípio nem fim, porque o que não começou jamais pode acabar. Jamais.

Always On Your Side

Wednesday, November 19, 2008

Vénus

Um olhar seguro, sereno e puro
Fixado em ti. Avivando o fogo,
Há muito adormecido dentro de ti.

É proibido tudo aquilo que estás a sentir.

O calor sobe, e o suor é frio
Vontade há muita; será que consegues resistir?
Imoral o pecado carnal, indecente a inocente,
Ela controla a tua mente.

É fogo, é
Desejo.
É Vénus
A chama que chama por ti.

Lança os dados do desejo por ti,
Entraste num jogo donde não consegues sair.
Viciosos lábios como ecstasy.
Dependente do seu beijo, és escravo sujeito a dor que o Amor provoca;

Vénus és deusa do amor
És fogo que flameja
Eternamente…

É fogo, é
Desejo.
É Vénus
A chama que chama por ti

E jamais será cinza a sua chama quente; arde dentro de ti…

Quente, quente, quente; é fogo; quente fogo, quente; desejo; quente, quente, quente; é fogo, é…

Vénus

É fogo, é
Desejo.
É Vénus
A chama que chama por ti.

O Nascimento de Vénus







Thursday, November 13, 2008

(Asas) Pedaço de ti


Às vezes, quase sempre
Penso em ti

Por vezes, ainda
Penso em nós

E em tudo o que passamos juntos
E em todos os segundos sorrindo os dois
Nos meus sonhos e nas tuas certezas
E no que falhou…

Não entendes que só quero ser
Parte de ti
Poder olhar nos teus olhos e
Acreditar… enfim
Que encontrei por fim
O meu lugar
Entre o sol e a lua e as estrelas
E encontrei-o em ti

Eu só queria…
Só queria…
Ser

…pedaço de ti


Em vez de chorar (eu)
Penso em ti

Por vezes, ainda
Consigo sorrir

E eu sei que o tempo tudo cura
E em ti, um dia, Asas irão nascer
Nos teus sonhos e nas minhas certezas
E eu sei que sim.

Não entendes que só quero ser
Parte de ti
Poder olhar nos teus olhos e
Acreditar… enfim
Que encontrei por fim
O meu lugar
Entre o sol e a lua e as estrelas
E encontrei-o em ti

Eu só queria…
Só queria…
Ser

…pedaço de ti.

8 de Julho de 2006

Sunday, September 14, 2008

Hearts and spades

I know tricks,
With stones and sticks
To break your bones
And steal your soul

And I know games,
We shouldn’t play
With hearts and spades
That’ll make you bleed, blood, baby

I’ll make you live
I’ll make you love
I’ll make you linger

Then… and then I’ll leave
Before you leave
You’ll feel so lost and lonely

I know things
That you don’t know
I do
You think that I don’t know
But I do

I know kings
With diamond rings
They hang on stings
Living in sin

I’ll make you lush
I’ll leave you loose
I’ll make you lose

Then… and then I’ll leave
Before you leave
You’ll feel so lost
You’ll feel so lonely…

It’s too late, now, to apologize so

Cross your heart
And hope to die,
Or stitch a needle in you eye
And pray to God you didn’t lie
Coz’ only He can save you…

Wednesday, September 10, 2008

Green Day

Mr. Shrek,
depois de vinte anos, um mês e um dia...
...já nem me importo de ser o Burro!
Muitos Parabéns, Filipe!
Muito atrasados... Only we can walk this way

Friday, August 29, 2008

Never Again

I hope the ring you gave to her
Turns her finger green
I hope when you're in bed with her
You think of me

I would never wish bad things
But I don't wish you well
Could you tell
By the flames that burned your words?

I never read your letter'
Cause I knew what you'd say
Give me that Sunday school answer
Try and make it all okay

Does it hurt
To know I'll never be there?
Bet it sucks
To see my face everywhere

It was you
Who chose to end it like you did
I was the last to know

You knew
Exactly what you would do
Don't say
You simply lost your way

She may believe you
But I never will
Never again

If she really knows the truth
She deserves you
A trophy wife, oh how cute
Ignorance is bliss

But when your day comes
And he's through with you
And he'll be through with you
You'll die together but alone

You wrote me in a letter
You couldn't say it right to my face
Well give me that Sunday school answer
Repent yourself away

Does it hurt
To know I'll never be there?
Bet it sucks
To see my face everywhere

It was you
Who chose to end it like you did
I was the last to know

You knew
Exactly what you would do
And don't say
You simply lost your way

They may believe you
But I never will
Never again

Never again will I hear you
Never again will I miss you
Never again will I fall to you
Never

Never again will I kiss you
Never again will I want to
Never again will I love you
Never

Does it hurt
To know I'll never be there?
Bet it sucks
To see my face everywhere

It was you
Who chose to end it like you did
I was the last to know

You knew
Exactly what you would do
And don't say
You simply lost your way

They may believe you
But I never willI never willI never will
Never again


Kelly Clarkson

Tuesday, July 22, 2008

Pensamentos

Não passam na ponte
Pensamentos
Porque não podem!
Perderam-se…
Perdão, perdi-os…
Não passam
Porque sim!
Não passam
Porque não pagam portagem!
Ficam do outro lado
Não passam
Tudo é norte até à fronteira com o sul
Onde não passam
Não podem passar…

Saturday, June 21, 2008

Promise me

You light up another cigarette
And I pour the wine
It’s four o’clock in the morning
And it’s starting to get light
Now I’m right where I want to be
Losing track of time
But I wish that it was still last night
You look like you’re in another world
But I can read your mind
How can you be so far away
Lying by my side
When I go away I’ll miss you
And I will be thinking of you
Every night and day just ...

Promise me you’ll wait for me
’cos I’ll be saving all my love for you
And I will be home soon
Promise me you’ll wait for me
I need to know you feel the same way too
And I’ll be home, I’ll be home soon

When I go away I’ll miss you
And I will be thinking of you
Every night and day just ...

Promise me you’ll wait for me
’cos I’ll be saving all my love for you
And I will be home soon
Promise me you’ll wait for me
I need to know you feel the same way too
And I’ll be home, I’ll be home soon

Sunday, June 1, 2008

Bué, bué longe...

Lutei contra os espanhóis, e jantei em navios pirata, estive bem lá no topo e voei como os pássaros, rodopiei sobre o gelo, e percorri um país de bicicletas onde cada um é quem e como quer. Arrevesei fronteiras, ultrapassei barreiras, gritei em silêncio entre estreitas paredes. Saltei o mais alto que pude para vencer, sempre obedecendo às leis do arco-íris… Rei sem rainha. Abri mentes e quebrei corações. Vendi beijos; outros comprei… apimentei a vida e dancei com a filha do destino, troquei Mel por Chocolate. Só eu sei mais o que vi: em Van Gogh, Anne Frank, A'dam e Marilyn! Só eu sei, só eu vi… A prometida primavera levou-me ainda mais além, e o tempo que não pára deu-me mais um ano…

Aqui fui feliz! Mas agora sinto que está na hora de eu regressar...

Wednesday, May 28, 2008

To my beloved God(ness)mother

You are truth and you are love, and I love you with all my heart and soul.
Thank you for being who you are.


LY

Amiga, e mais do que isso…

Boa, em todos os aspectos…

Carinhosa, sempre…

Divertida =)

És… e isso basta!

Felicidade, é tudo o que te desejo

G*L*A*M*O*R*O*U*S

Hot, hot, hot

I ♥ U

Justin Timberlake, Jennifer Lopez, Jay-Z…

Kiss (me!)

Lovely

Mulher! Minha!! Madrinha!!! Muito, muito, muito mais! !! !!

Nonstop (a little bit of me is a little bit of you)

Open minded = ! Ahahaha

Playboy

Quinta do Conde

Rita

Sweet

Toronto, Canada! !! !!

UNIQUE

VIP (Very Important Person)

Wish you were here…

XXX

Yellow

Zig-a-zig-ah: spice up your life!


Look at the stars,
Look how they shine for you,
And everything you do,
Yeah, they were all yellow.


Forever yours

#1 GODSON

Thursday, May 8, 2008

Zen Aku

Happy Birthday to you, Príncipe Meverik... Zen Aku! !! !!

Tuesday, April 22, 2008

Quero (sempre)

Andar, correr, saltar e dançar. Falar, rir, sorrir e cantar. Cheirar, respirar, inspirar e expirar. Olhar e ver...observar. Ouvir e escutar. Tocar, agarrar, mexer e remexer. Dormir e sonhar. Acordar e sentir. Voltar a adormecer. Desenhar, escrever, imaginar e brincar. Amar, amar, amar...

Sunday, April 13, 2008

A Emancipação de Mimi²

Considerada a artista feminina mais bem sucedida do milénio, com mais número-um singles nos Estados Unidos (18) do que o lendário rei do rock Elvis Prestley, vendas superiores a 200 milhões de discos por todo mundo, e vencedora de cinco Prémios Grammy, Mariah Carey é a senhora que se segue…


Pessoalmente, devo confessar que há alguns (poucos) anos atrás se alguém me dissesse que a Mariah Carey era a sua artista favorita, eu consideraria isso a maior piroseira e falta de gosto possíveis. Contudo, em 2005 com o seu álbum The Emancipation of Mimi, a minha opinião mudou… completamente! Como a fénix: das cinzas da velha Mariah Carey renasceu Mimi. Nunca nada vindo de MC soara tão actual aos meus ouvidos. We Belong Together foi a canção do engate, e comigo resultou na perfeição! Depressa A Emancipação de Mimi conquistou um lugar de destaque entre a minha (vasta) colecção discográfica. Aliás, este décimo LP de Marah Carey é o meu álbum favorito de todo o sempre.

Três anos depois, Mimi está de volta com um novo trabalho, emancipando-se a um segundo poder. E=MC² é, segundo Mariah Carey, a sobremesa do seu álbum antecessor. Touch My Body, o single de apresentação do novo disco que já atingiu o primeiro lugar nos tops americanos, é uma canção inteligente e divertida com um vídeo hilariantemente contagioso [ver vídeo].

De facto, E=MC² é uma continuação de The Emancipation of Mimi mas, a meu ver, o prato principal parece ter sido mais bem requintado que a sobremesa. Ainda assim, este Emancipation of Mariah Carey to a Second Power é um bom disco. Destaque especial para o tema de abertura do disco - Migrate - que conta com a colaboação do rapper T-Pain, co-produzido por MC e o super produtor do momento Danja (o senhor responsável pelo mais recente mega hit da Miss Britney Spears, Gimme More ou Pretty Boy, das Danity Kane).

Tuesday, April 1, 2008

Sunday, March 30, 2008

What kinda dream is this?

You can be a sweet dream or a beautiful nitemare
Either way I, don't wanna wake up from you
Sweet dream or a beautiful nitemare
Somebody pinch me, your loves to good to be true

Monday, March 24, 2008

Mi

Eu... eu amo você muito e... do tamanho do Universo!

Sunday, March 16, 2008

Picture this

Picture this,
After a thousand words said
We still couldn't understand what was in each others heads…
Complete, content
Sun rise to sunset
So far like stars, you were everything I wish for.
But yet, you made time to speak your mind
That I wasn't pleasing you,
Took my love in vain
I was bleeding
Lonely nights I held the pillow close
Wishin’ I was squeezing you,
It’s crazy! We can only see the bad times when we're together
Remember the good, when we’re apart,
If we throw our love away does that bring us back to the start?
Time heals all wounds but I can't remind my heart
Is our flame not still there if seeing you it lights the spark?

Picture this,
After a thousand words said
We still couldn't understand what was in each others heads.

Saturday, March 15, 2008

Parabéns!

Maria, Maria
Procuro por Ti
Trago este vazio
E o desejo de dar cor à minha vida
Quero pintar
Esta história que estou a criar
Quero ser mais
Minha grandeza afirmar
Ser poeta, ser cantor, ser o céu
Onde mora tudo o que eu vou ser
Se eu souber ser amor

Maria, Maria
Não sei que aconteceu
Se o mundo ou se fui eu
Enganou-se o amanhã sem piedade
Fecha-se a luz
Sobre as almas da minha idade
Esconde-se o céu
Onde eu quero ser mais verdade
Minha Senhora e minha Mãe
Olha bem por nós
Sem Teu amor
Ficaremos sós.

Maria, Maria
Mãe do silêncio
Mãe da humanidade
Em Teu seio o meu senhor se gerou
E Tu o contemplaste
Cheia de amor e ternura
Teu filho desejado
e por ti muito amado
Minha Senhora e minha Mãe
Ensina-me a amar
E arriscar
A saber ser maior

Mafalda Arnauth

Wednesday, March 12, 2008

Danity Quem?

Danity Kane é o nome da girl band norte-americana formada entre 2004 e 2005, através do reality show da MTV, Making the Band 3. Escolhidas entre centenas de candidatas, Shannon Bex, Aundrea Fimbres, Aubrey O'Day, Dawn Richard e Wanita D. Woods Woodgette são as cinco novas musas do rapper e produtor musical Sean 'Diddy Combs’ (também conhecido por Diddy, P. Diddy ou Puff Daddy).

Lançado em 2006, o álbum homónimo de estreia das Danity Kane atingiu o primeiro lugar do Billboard 200, com vendas superiores a um milhão de discos, destronando o álbum Back to Basics, de Christina Aguilera. O primeiro single da banda, Show Stopper [ver vídeo], produzido por Jim Jonsin, atingiu o oitavo lugar do Billboard’s Hot 100; seguiu-se a balada Ride For You [ver vídeo].

De Fevereiro a Maio de 2007, a girl band fez a abertura dos concertos da Back to Basics Tour de Christina Aguilera, juntamente com a também girl band Pussycat Dolls.

Em 2008 as Danity Kane estão de volta, prontas para a internacionalização! Damaged é o single de avanço de Welcome to the Dollhouse, o segundo registo discográfico da banda. Composto por 15 faixas, este novo álbum conta com a participação de Missy Elliot e Rick Ross, do próprio Diddy (claro!) e ainda dos vencedores de Making the Band 4, os Day 26.

Welcome to the Dollhouse é editado já no próximo dia 18 (nos EUA). Até lá fiquem com Damaged [ver vídeo].

Saturday, March 1, 2008

Super Conquistadora

Recuo no tempo e recordo; ainda me lembro da primeira vez que te vi: foi numa daquelas festas em que as professoras e os alunos das escolas primárias se juntavam todos – mais por vontade das professoras do que dos alunos. Lá estavas tu com as tuas amigas, a (tentarem) fazer o pino. Mas esse não foi dia em que nos conhecemos…

Terras de Bouro, 1995. Novo ano escolar numa nova escola. Lá estávamos nós; eu e tu, ambos alunos do 5ºC, à porta da Sala 1 da (antiga) Escola EB 2,3/S Padre Martins Capela, a cumprir o nosso horário. Estavas com uma saia de pregas de xadrez vermelha com um broche (mentes perversas) dourado. Naquele dia não fui às aulas (e sim, eu estava na escola), os horários tinham sido temporariamente alterados devido ao fecho do refeitório e, como tinha de ir almoçar a casa, não me deva tempo de ir e voltar. Tu, que porventura moravas mais perto, voltaste. Vou a casa e faço umas sandes. É verdade, a nossa primeira conversa foi sobre… sandes! Enfim. Mas quem havia de imaginar que entre nos os dois brotaria uma amizade tão forte e duradoura como a que temos? Fui a tua vela exclusiva em vários casos amorosos de adolescente, o teu segundo diário, teu confidente. Fazíamos tudo juntos, e mesmo quando namoravas nunca te afastaste de mim (e nem eu deixava!). O Rock e a Amiga; Spice Girls e Excesso; Buffy & companhia… a nossa pré-adolescência foi uma aventura única, sem dúvida! Ainda bem que passei por ela contigo por perto.
Hoje a minha Susana é uma mulher. Recém-licenciada, não há homem que não queria levar uma injecção de penicilina no rabo desta Sra. Dra. Enfermeira - desde que não seja com seringas daquele tamanho... claro!. Tenho muito orgulho em ser teu amigo, e tenho mais orgulho ainda em saber que construirmos uma amizade sólida, que resiste ao tempo e à distancia que nos separam. Serás sempre a minha, Super Conquistadora.

Muitos Parabéns, Amiga!

Friday, February 29, 2008

O amor fechou a loja

"Quero fazer o elogio do amor puro. Parece-me que já ninguém se apaixona de verdade. Já ninguém quer viver um amor impossível. Já ninguém aceita amar sem uma razão. Hoje as pessoas apaixonam-se por uma questão de prática. Porque dá jeito. Porque são colegas e estão ali mesmo ao lado. Porque se dão bem e não se chateiam muito. Porque faz sentido. Porque é mais barato, por causa da casa. Por causa da cama. Por causa das cuecas e das calças e das contas da lavandaria. Hoje em dia as pessoas fazem contratos pré-nupciais, discutem tudo de antemão, fazem planos e à mínima merdinha entram logo em diálogo. O amor passou a ser passível de ser combinado. Os amantes tornaram-se sócios. Reúnem-se, discutem problemas, tomam decisões. O amor transformou-se numa variante psico-sócio-bio-ecológica de camaradagem. A paixão, que devia ser desmedida, é na medida do possível. O amor tornou-se uma questão prática. O resultado é que as pessoas, em vez de se apaixonarem de verdade, ficam praticamente apaixonadas. Eu quero fazer o elogio do amor puro, do amor cego, do amor estúpido, do amor doente, do único amor verdadeiro que há, estou farto de conversas, farto de compreensões, farto de conveniências de serviço. Nunca vi namorados tão embrutecidos, tão cobardes e tão comodistas como os de hoje. Incapazes de um gesto largo, de correr um risco, de um rasgo de ousadia, são uma raça de telefoneiros e capangas de cantina, malta do tá tudo bem, tudo bem, tomadores de bicas, alcançadores de compromissos, bananóides, borra-botas, matadores do romance, romanticidas. Já ninguém se apaixona? Já ninguém aceita a paixão pura, a saudade sem fim, a tristeza, o desequilíbrio, o medo, o custo, o amor, a doença que é como um cancro a comer-nos o coração e que nos canta no peito ao mesmo tempo? O amor é uma coisa, a vida é outra. O amor não é para ser uma ajudinha. Não é para ser o alívio, o repouso, o intervalo, a pancadinha nas costas, a pausa que refresca, o pronto-socorro da tortuosa estrada da vida, o nosso dá lá um jeitinho sentimental. Odeio esta mania contemporânea por sopas e descanso. Odeio os novos casalinhos. Para onde quer que se olhe, já não se vê romance, gritaria, maluquice, facada, abraços, flores. O amor fechou a loja. Foi trespassada ao pessoal da pantufa e da serenidade. Amor é amor. É essa beleza. É esse perigo. O nosso amor não é para nos compreender, não é para nos ajudar, não é para nos fazer felizes. Tanto pode como não pode. Tanto faz. É uma questão de azar. O nosso amor não é para nos amar, para nos levar de repente ao céu, a tempo ainda de apanhar um bocadinho de inferno aberto. O amor é uma coisa, a vida é outra. A vida às vezes mata o amor. A vidinha é uma convivência assassina. O amor puro não é um meio, não é um fim, não é um princípio, não é um destino. O amor puro é uma condição. Tem tanto a ver com a vida de cada um como o clima. O amor não se percebe. Não dá para perceber. O amor é um estado de quem se sente. O amor é a nossa alma. É a nossa alma a desatar. A desatar a correr atrás do que não sabe, não apanha, não larga, não compreende. O amor é uma verdade. É por isso que a ilusão é necessária. A ilusão é bonita, não faz mal. Que se invente e minta e sonhe o que quiser. O amor é uma coisa, a vida é outra. A realidade pode matar, o amor é mais bonito que a vida. A vida que se lixe. Num momento, num olhar, o coração apanha-se para sempre. Ama-se alguém. Por muito longe, por muito difícil, por muito desesperadamente. O coração guarda o que se nos escapa das mãos. E durante o dia e durante a vida, quando não esta lá quem se ama, não é ela que nos acompanha - é o nosso amor, o amor que se lhe tem. Não é para perceber. É sinal de amor puro não se perceber, amar e não se ter, querer e não guardar a esperança, doer sem ficar magoado, viver sozinho, triste, mas mais acompanhado de quem vive feliz. Não se pode ceder. Não se pode resistir. A vida é uma coisa, o amor é outra. A vida dura a vida inteira, o amor não. Só um mundo de amor pode durar a vida inteira. E valê-la também."
Miguel Esteves Cardoso

Thursday, February 28, 2008

Shut Up & Sing

Formado no ano de 1989 em Dallas, Texas, o trio feminino Dixie Chicks – composto por Emily Robison, Martie Maguire e Natalie Maines – é hoje muito mais do que apenas um grupo de música country reconhecido e premiado; Dixie Chicks são também sinónimo de coragem e liberdade de expressão.

Tudo começou no ano de 2003, dez dias antes da invasão norte-americana do Iraque. Durante um concerto em Londres, Natalie Maines, vocalista do grupo, disse envergonharem-se do facto do presidente dos Estados Unidos ser do Texas. Toda a controvérsia gerada em torno desta afirmação está registada no documentário Dixie Chicks: Shut Up & Sing (2006). Um documento audiovisual sem dúvida muito interessante para quem estuda comunicação, do ponto de vista socio-político, demonstrando o poder dos média e o peso das palavras. Uma visão curiosa da outra face da moeda fama. [ver trailer]

Anteriormente ao documentário, as Dixie Chicks lançaram Taking the Long Way (2006). O primeiro Longa Duração do grupo desde o início da polémica em torno da citação de Maines. Do alinhamento do álbum constam 14 temas, entre os quais I Hope, The Long Way Around e Not Ready to Make Nice. Not Ready to Make Nice, escrito por Robison, Maguire e Maines em conjunto com Dan Wilson, descreve a posição do trio em relação a toda a controvérsia em torno grupo. [ver vídeo]

Com vendas superiores a 2 milhões de cópias (apenas) nos Estados Unidos, Taking the Long Way atingiu o primeiro lugar de vendas quer na United World Chart, quer na Billboard 200. Na 49ª Cerimónia de Entrega dos Prémios Grammy em 2007, o grupo venceu todos os prémios das cinco categorias para que estava nomeado, incluindo Melhor Canção do Ano, Melhor Gravação do Ano e Melhor Álbum do Ano. Uma vitória em favor da liberdade de expressão.

Thursday, February 14, 2008

Valentine's Day

Hoje foi apenas outro dia. No céu as mesmas cores de amanhã e o Sol… esse, ninguém o viu. Os sonhos há muito que se perderam num caminho que tem apenas um sentido. Nenhum. Está tudo igual, como sempre, nada está diferente. Mudou a letra mas a música é a mesma. De tão mastigadas, as palavras consumiram-se e tu e eu já não somos nós. Quebramos promessas com quem quebra pratos em fúria. Quebramos corações sem indicação de serem frágeis. Está escuro, está frio. Não há Lua nem estrelas no céu esta noite, não para mim… já nada faz sentido, nem eu! Quero esquecer mas insisto em lembrar-me. Quero dormir mas fico acordado à espera. Quero fugir, mas contigo (só contigo)... e este silêncio ensurdecedor que me faz pensar e enlouquece?! Faz-me falta a doce melodia da tua voz, pois só nela sei escrever…

Hoje pode ter sido apenas outro dia, mas gostava de te ter tido por perto…

Tuesday, February 12, 2008

Alentejo no coração

¡Feliz cumpleaños Ana Guiomar ... quer dizer, Andreia!
* Uma boa parte de mim és tu *

Monday, February 11, 2008

Para sempre


Para e sempre; duas palavras que quando juntas perdem o sentido...

Thursday, January 31, 2008

She's my sister

Minha amiga, minha irmã, minha tudo e tudo e tudo!Gosto tanto de ti… aliás, eu adoro-te! Amo-te! Do tamanho do Universo. Infinitamente mais que infinito… bem, acho que já deu para perceber onde quero chegar, não!?

Lembro-me do dia em que te conheci: foi no dia de aniversário da Marina, lembras-te? Parecias ser uma menina tão calma e envergonhada... quem diria que aquela Catarina Belchior que eu conheci há dois anos atrás, hoje serias tu! E quem imaginaria que dois anos depois, tu farias parte da minha vida da forma que hoje fazes: és a irmã que eu nunca tive e agora tenho! És parte de mim e um pedaço de mim é teu. Obrigado por seres quem e como és. És a minha Rhianna e eu sou o teu Ne-Yo. Sem ti a ESE não teria metade da piada! És a minha Mimi Supa Sta e eu o teu fã Nº1, Carlos! És a minha b**** e eu… oops!! MEGA LOL (you know). És tão especial e tu sabes que sim! Nunca vou ter palavras para exprimir o quanto de ti gosto. Eu sei que hoje não é aquele teu dia, mas, de tão especial que és, para mim, todos os dias são teus. LY.



BFF**

Tuesday, January 22, 2008

Thursday, January 17, 2008

Saudades

Vou ter saudades de casa, da chata da minha mãe, do ainda mais chato do meu irmão, do meu avô. Vou ter saudades dos meus gatos, mesmo sabendo que eles não vão ter saudades minhas… patifes! Vou ter saudades de Cabenco (será?) e das vizinhas que me consideram a pessoa mais inteligente à face da Terra. Vou ter saudades da minha Princess (prima Aneleh!) e do Hugo, o meu Boss! Aliás, já tenho saudades deles… mas vou ter ainda muitas mais! Vou ter saudades da minha Susana Super Conquistadora (espero que consigas conquistar o teu lugar no mercado de trabalho: eu sei que consegues, gaja!) Vou ter saudades de Setúbal e de Tróia, do IPS em geral e da ESE em particular… também vou ter saudades da EST, ou pelo menos da cantina da EST! Vou ter saudades da RESAS, a minha segunda casa, da minha segunda família: Tatchy, Ana Guiomar, Mi, Filipe, amo cada um de vocês incondicionalmente! E levo-vos sempre comigo no coração... Vou também ter saudades das caminhadas até ao Jumbo (mas acredito que os passeios de bicicleta irão contrabalançar esta perda). Vou ter saudades das minhas escapadelas até à capital… Lisboa, menina e moça; guardo em mim cada lugar teu! Bairro Alto: Sérgio! Zen Aku!! Britno!!! You guys gimme more, and more, vou ter TANTAS saudades! Diversão pura! Vocês não imaginam o quanto eu vos adoro. Madrinha, Godness, vou ter tantas saudades tuas! Em ti encontrei um porto seguro. You have the biggest heart I know. My friend, my sister, my soul mate. I truly love you! The same goes for my little sister, Cathy. I so love the way you are! If I where a girl I’d be just like you. MEGA LOL. Vou ter saudades da minha Baby Flirt Telma, da Mi Nobia Élia, da Claroca, do Johnny, da Sara, da Susannah… e de praticamente toda a minha turma: sim, eu disse praticamente! Vou ter saudades das Nonstop: Boss, Li, Ritinha… Shania – sim, incluo-te aqui, tu sabes que para mim serás sempre uma Nonstop! AMO-VOS TANTO! Sem vocês eu sei que não seria quem hoje sou! Vou estar de olho em vocês. NS4EVER! Vou ter saudades de… tantas, mas tantas coisas mais, que me parece que as palavras jamais esgotar-se-iam!

Ainda faltam alguns dias, eu sei, mas como sempre gostei de sofrer por antecipação, já estou com saudades.

Wednesday, January 16, 2008

Tuesday, January 15, 2008

Desejos vãos

Eu queria ser o Mar de altivo porte
Que ri e canta, a vastidão imensa
Eu queria ser a Pedra que não pensa
A pedra do caminho, rude e forte!

Eu queria ser o Sol, a luz intensa,
O bem do que é humilde e não tem sorte!
Eu queria ser a Árvore tosca e tensa
Que ri do mundo vão e até da morte!

Mas o Mar também chora de tristeza...
As árvores também, como quem reza,
Abrem, aos Céus, os braços, como um crente!

E o Sol, altivo e forte, ao fim de um dia,
Tem lágrimas de sangue na agonia!
E as Pedras... essas... pisa-as toda a gente!...

Florbela Espanca (1894 - 1930)

Monday, January 14, 2008

Welcome to Kanagawa

Do not stand at my grave and weep;
I am not there. I do not sleep.
I am a thousand winds that blow.
I am the diamond glints on snow.
I am the sunlight on ripened grain.
I am the gentle autumn rain.
Do not stand at my grave and cry.
I am not there. I did not die.
Mary Elizabeth Frye (1904-2004)

Saturday, January 12, 2008

Denial II



How can a flower bloom
Just over a day?
And at night
You gotta let the water drain in

I didn't wanna fall in love with you
I didn't wanna know the things I knew
It wasn't till I looked into the mirror
Denial


Denial I

Para A mais bela

Kátia Superstar: Não há palavras que expliquem o quão importante és para mim...

Thursday, January 10, 2008

Tonight

LET'S PARTY!! wit style, claro... afinal, isto não é uma gala, é A Gala 2008.

Friday, January 4, 2008

Take a bow

The flowers are faded now, along with your letters
They will never see the light of day, cause I'll never take them out
There's no turning back, it's for the better
Baby I deserve more then empty words and promises
I believed every thing you said, and I gave you the best I had

So take a bow, 'cause you've taken everything else
You played the part, like a star you played it so well
Take a bow, 'cause the scene is coming to an end
I gave you love, all you gave me was pretend, so now take a bow

The future's about to change, before you know it,
The curtain closes, take a look around,
There's no one in the crowd, I'm throwing away the pain,
And you should know that your preformance made me strong enough

So take a bow, 'cause you've taken everything else
You played the part, like a star you played it so well
Take a bow, 'cause the scene is coming to an end
I gave you love, all you gave me was pretend, so now take a bow

Well it must have been slight of hand, 'cause I still can't understand
Why I could never see, just what a fool believes
But the lies they start to show, tell me how does it feel to know, right now
That I wont be around, so baby before what happens

Take a bow, 'cause you've taken everything else
You played the part, like a star you played it so well
Take a bow, 'cause the scene is coming to an end
I gave you love, all you gzve me was pretend, so now take a bow

Leona Lewis

Thursday, January 3, 2008

Stardust











Só eu e tu
Tu e eu
Às estrelas do céu
Roubamos o lugar

Deixar p'ra trás
Um a um
Sonhos que sonhamos
Ter-te aqui vale mais


Tuesday, January 1, 2008

Countdown

Já só faltam 27 dias...

2008

It's in your eyes
I can tell what your thinking
My heart is sinking too
It's no surprise
I've been watching you lately
I want to make it with you
...


A minha passagem de ano dava um filme...

*H*A*P*P*Y*N*E*W*Y*E*A*R*